Vincent Moon & Priscila Telmon

VINCENT MOON

Fazendo parte da “nova geração de cineastas” segundo a Cinemateca Francesa, nascido na era digital e da internet, Vincent foi o principal diretor “Concerts à Emporter” do site La Blogothèque

O projeto online de filmes musicais de bandas indie rock e outras populares, como R.E.M, Tom Jones e Arcade Fire, revolucionou o conceito de vídeo clipes e o jeito de filmar música em todo o mundo.

No Brasil, trabalhou com artistas como Gaby Amarantos, Tom Zé, Elza Soares e Ney Matogrosso. Desde 2009, Moon se dedica a seu selo nômade “PetitesPlanètes”.

Percorrendo o mundo, com sua câmera e seu computador na mochila, faz filmes etnográficos experimentais de forma independente, registrando cenas folclóricas, músicas sagradas e rituais religiosos disponibilizados na internet pela licença Creative Commons.

www.vincentmoon.com

PRISCILLA TELMON

Fotógrafa, escritora e cineasta, percorre o mundo em missões humanitárias e viagens de aventura.

Membro da Sociedade de Exploradores Franceses, se dedica a viagens longas que combinam história e aventura, rendendo homenagens à beleza e ao mistério dos países visitados. Sua paixão pela exploração e culturas antigas rendem reportagens, filmes e livros, atuando na imprensa escrita, no rádio e na TV.

Priscilla assina grandes reportagens sobre ecologia, sobre os últimos nômades e sobre o xamanismo.

Publicou “La Chevauchée des Steppes”, pela editora Robert Laffont, e “Carnets de Steppes”, sobre a sua travessia a cavalo durante sete meses do Kazaquistão ao Mar de Aral. Publicou ainda “Himalayas”, pela Actes Sud, e dirigiu o filme “Voyage au Tibet Interdit”, produzido pela Bonne Pioche e MK2, sobre a sua última expedição a pé e sozinha pelo Himalaia durante seis meses, seguindo os passos de exploradora Alexandra David Neel.

www.priscillatelmon.com

//////////// SOBRE A PERFORMANCE

LIVE PERFORMANCE
Uma exploração musical e poético no cinema, natureza-combinando, cerimônias sagradas, e espiritualidade do mundo.
A única experiência misturando edição ao vivo e pesquisa etnográfica, o evento abre um espaço entre cinema, música e espiritualidade.

www.hibridos.cc