1. Fazenda Serrinha

    A Fazenda Serrinha é onde acontecem as oficinas, debates e performances. Propriedade de café centenária, é reconhecida como reserva ecológica particular e abriga um parque de instalações. Funciona como centro de vivências e experimentações culturais e ambientais.

    www.fazendaserrinha.com.br

  2. Galpão Busca Vida

    Sedia a programação musical. Fica num sítio da região onde, desde 1998, a antiga leiteria funciona como pizzaria, cachaçaria e casa de espetáculos. A decoração, que manteve elementos do sítio, é altamente cênica e aproveitou-se de partes de cenários de teatro, antiguidades, obras de arte. Nasceu ali a cachaça Busca Vida, famosa no Brasil inteiro.

    www.galpaobuscavida.com.br

     

  3. Teatro Rural

    Fica no Sitio Santo Antônio, próximo ao Galpão Busca Vida. Com apenas 60 lugares e construído com materiais reciclados, foi idealizado por Carlos de Oliveira, mesmo proprietário do Galpão Busca Vida, como alternativa cultural para a comunidade da Serrinha. Aqui, durante o Festival, acontecem algumas peças de teatro e apresentações musicais.

  4. Casarão Dois Irmãos

    O Casarão Dois Irmãos ocupa a sede do antigo Sítio Dois Irmãos, na entrada do bairro da Serrinha. Após anos de abandono, em que boa parte do sítio foi loteado, o Casarão há cerca de dois anos vem sendo restaurado e reocupado por parceiros. Através de projetos de arte e educação ele se abre para a comunidade como centro cultural e espaço de vivências e de experiências diversas.

  5. Água Comprida

    Bairro vizinho à Serrinha, que vive um intenso processo de urbanização, a Água Comprida sedia, desde o início das atividades do Festival, um programa de oficinas educativas gratuitas para a comunidade. Além do viés cultural, as atividades procuram restabelecer ligações entre a comunidade, suas raízes históricas e meio ambiente.

  6. Ateliê Siriema e João de Barro

    No alto do morro, com linda vista para a represa, o Ateliê Siriema e João de Barro é um novo espaço de arte no bairro da Serrinha. A proposta é promover projetos relacionados a cerâmica, já que abriga um forno de inspiração japonesa “Noborigama”. Trata-se também de um centro de convivência, que acolhe outras linguagens artísticas.

  7. Restaurante Cà De Mezz Amig

    Restaurante de comida romagnola localizado no sítio Santo Antônio e ao lado do Teatro Rural, o Cà De Mezz Amig foi idealizado por Carlos de Oliveira e Zezé Daidone, também proprietários do Galpão Busca Vida. No Festival 2017, o espaço irá sediar uma oficina de gastronomia.

    www.galpaobuscavida.com.br/restaurante/

  8. Cine Rancho

    Este espaço funciona numa pizzaria que funciona dentro da Fazenda Fortaleza, próximo a Piracaia. Ali, nas noites de sextas e sábado do Festival, realiza-se um ciclo de cinema nacional. As sessões são seguidas de bate papo com os diretores. O lugar tem sofás, redes e aquecedores à lenha.