Fabio Delduque

Artista multidisciplinar, já realizou exposições, instalações, performances, pinturas murais, cenários, projetos gráficos, direção de arte de shows e cinema e projetos de arquitetura, além de ter uma intensa atividade como produtor cultural e curador.

Desde os anos 1980 participa de diversos salões de arte, mostras individuais e coletivas em museus, espaços culturais e galerias comerciais no Brasil e exterior.  Sua última exposição, “O Tubarão e o Sonhador”, com curadoria de Diógenes Moura, foi realizada na Praça Roosevelt em 2012.  Na 29ª Bienal Internacional de São Paulo produziu e fez a direção de arte da “Experiência Flávio de Carvalho” ciclo de 12 performances criadas em parceria com o diretor teatral José Celso Martinez Corrêa e a coreógrafa Lú Brites.

Atua em projetos de música e teatro como diretor de arte,  criando cenários, videoclipes e capas de CDs. Já trabalhou com artistas como  Ney Matogrosso, Jorge Benjor, Elba Ramalho, Moska, Vanessa da Mata, José Possi Neto, Wolf Maya e Joãosinho Trinta, entre outros.

No cinema, assina a direção de arte dos filmes O Poder dos Afetos (2013), Canção de Baal (2008) e Luz nas Trevas (2010), todos dirigidos por Helena Ignez, sendo este último premiado na mostra competitiva do Festival de Locarno, na Suíça, em 2010. Com Canção de Baal, ganhou prêmio de direção de arte no Festival de Cinema de Gramado em 2009.

É curador e diretor do Festival de Arte Serrinha desde a sua criação em 2002.