Neide Rigo, Checho Gonzales e Macau Amaral // A revolução será cozinhada – ESGOTADA

A proposta da oficina é proporcionar um encontro com pessoas que estão pensando sobre novas e antigas formas de nutrir não só o corpo, mas também o intelecto. Trata-se de uma imersão “mão na massa”, com muita informação e reflexão sobre a alimentação consciente e sua importância na saúde individual e coletiva. Durante 3 dias ocuparemos a cozinha do restaurante Ca de Mez Amig, acompanhados de dois verdadeiros artesãos da comida: Neide Rigo e Checho Gonzales. Será uma oportunidade de conhecer técnicas e resgatar práticas como conservação de alimentos com desidratação, colheita da mandioca e de diversas plantas alimentícias e preparos tradicionais e criativos.

A experiência será liderada por macaU Amaral, do projeto @revolucaocozinhada, que busca aumentar a consciência alimentar e o empoderamento culinário por meio de conteúdos e histórias de comida.

quarta e quinta-feira (17 e 18 de julho)
Panc’oca [panc + mandioca], com Neide Rigo
Passeio pela Fazenda Serrinha identificando e colhendo plantas alimentícias não convencionais, para posterior preparo.
Também iremos conhecer os processos pelos quais passam a mandioca para se transformar em farinha seca, farinha d´água, farinha de raspa, tapioca, farinha de tapioca, puba/carimã. Vamos fazer beijus de massa, beijus de tapioca e tortillas. Também usaremos a carimã (produto fermentado da mandioca) para fazer bolo, mingau e grolado.

sexta-feira – dia 19
Desidratados, cultura Milenar, com Checho Gonzales
Práticos e nutritivos eles vêm se tornando uma alternativa nos dias atuais: são baratos, fáceis de transportar e ainda mantêm as propriedades nutricionais originais. Os alimentos desidratados são resultado de uma técnica milenar utilizada para conservação. Checho nos apresentará papas e semente criolas, pimentas como aji amarillo e aji rojo, milho desidratado, batatas do tipo chuño e tunta, a quirquiña, que é uma erva parecida com coentro e pêssegos desidratados.

Data 
17 a 19 de julho, das 10h às 18h

Vagas
12

Valor
R$ 250

Local
Restaurante Ca de Mez Amig

Sobre os oficineiros

Neide Rigo
Criadora da “PANC na City”, uma oficina referência para quem quer entender mais sobre como colher, plantar e cozinhar, Neide Rigo transforma as plantas, principalmente as PANC (Plantas Alimentícias não Convencionais), em pratos diversos. Nutricionista pela USP, ela pesquisa ingredientes pouco conhecidos, esquecidos ou desvalorizados, seu cultivo e a maneira como podem ser preparados. É autora do blog “Come-se” e do livro “Mesa farta no semiárido – Receitas com produtos da agricultura familiar” e colunista do caderno “Paladar” de O Estado de S. Paulo.

Checho Gonzales
Realizando uma culinária que denomina “cozinha de imigrante”, Checho adapta pratos típicos bolivianos aos ingredientes brasileiros. Foi aprendiz do Kyiomi, um dos primeiros sushiman de São Paulo e cozinheiro no Na Mesa e D.O.M., restaurantes do Alex Atala. Sua primeira casa, o Brancaleone, marcou época em São Paulo. Visionário, já foi chef de casas famosas no Rio como Zazá, Togu, 00, Dona B. e Pecado. Com Henrique Fogaça e Lira Yuri, criou o Mercado Feira Gastronômica.  Sua Comedoria Gonzales foi uma das responsáveis pela revitalização do mercado de Pinheiros recentemente. Checho acabou de abrir seu segundo restaurante em São Paulo, o Mescla.

macaU Amaral
Diretor, locutor, músico e pai que participa do Festival Arte Serrinha desde sua primeira edição como aluno, DJ e documentarista. macaU presta um serviço de utilidade pública e educação fundamental com seu projeto @revolucaocozinhada, que busca aumentar a consciência alimentar e o empoderamento culinário por meio de conteúdos e histórias de comida. Pela primeira vez ele apresenta o projeto em formato de workshop

 

INSCREVA-SE