André Guerreiro Lopes // Oficina de mímica corporal dramática de Etienne Decroux

Criada pelo mestre francês Etienne Decroux (1898-1991), considerado pai da mímica moderna, a mímica corporal é a arte de dar forma física ao invisível mundo das ideias, pensamentos e emoções. O método é utilizado no treinamento de atores, diretores e companhias teatrais em todo o mundo, proporcionando bases técnicas e conceituais para criações vigorosas no teatro contemporâneo.

Os participantes irão explorar uma visão teatral que coloca o ator e seu corpo no centro da criação, abordando os processos de criação do Estúdio Lusco-Fusco. O estudo inclui: improvisação e composição no teatro teatral; dilatação da presença cênica; precisão e estilização da ação física; articulação do corpo, do espaço e da ação; contrapesos; deslocamentos no espaço; figuras de estilo; estatuária móvel; dínamo-ritmo e musicalidade do movimento; estudo de repertório da mímica moderna.

Data 
15 e 16 de julho, das 14h às 18h

Vagas
30

Valor
R$ 100

Local
Fazenda Serrinha

Sobre o artista
Ator e diretor teatral, André Guerreiro Lopes é diretor artístico da Cia. Estúdio Lusco-fusco, explora a interseção das linguagens artísticas como teatro, cinema e artes visuais. Dirigiu e atuou em espetáculos como TCHEKHOV É UM COGUMELO indicado ao APCA de Melhor Espetáculo do Ano, ILHADA EM MIM – SYLVIA PLATH, indicado ao Prêmio APCA de Melhor Direção e O LIVRO DA GRANDE DESORDEM E DA INFINITA COERÊNCIA, escolhido como os 2o melhores espetáculos do ano pelo jornal Folha de SP, entre outros. Foi membro por cinco anos do THEATRE DE L’ANGE FOU, cia. de teatro físico sediada em Londres, apresentado-se em diversas cidades da Europa, Israel e Brasil. Foi assistente de direção do diretor Bob Wilson nos projetos teatrais GARRINCHA e A DAMA DO MAR e atuou em companhias teatrais como CIA DO LATÃO e no CPT de Antunes Filho por um ano, desenvolvendo o projeto “Pret-a-Porter”. Como ator convidado atuou em diversos espetáculos, como DISSECAR UMA NEVASCA, direção de Bim de Verdier, apresentado em São Paulo, no Odin Teatret – Dinamarca e no Estocolmo Fringe Festival na Suécia. Entre trabalhos em cinema, protagoniza o longa A MOÇA DO CALENDÁRIO e LUZ NAS TREVAS – A VOLTA DO BANDIDO DA LUZ VERMELHA de Helena Ignez (Prêmios de Melhor Ator no 21º Festival de Cinema Luso Brasileiro, Portugal, e no 41º Festival Guarnicê de Cinema) e atua em longas como RIO DA DÚVIDA de Joel Pizzini e REFLEXÕES DE UM LIQUIDIFICADOR de André Klotzel, entre outros. Atuou em curtas-metragens como TERNO de Gabriela Amaral Almeida e XAVIER de Ricky Mastro, pelo qual recebeu o Prêmio de Melhor Ator no Festival Internacional de Cinema da Fronteira. Em televisão atuou na novela SANGUE BOM e em minisséries como CARCEREIROS, DERCY e JK da Rede Globo, apresentou o programa DETETIVES DA HISTÓRIA do History Channel e em ESCOLA DE GÊNIOS, do canal Gloob. Formado em Rádio e TV na ECA- USP, no Teatro Célia Helena e em especialização de 5 anos em Mímica Corporal Dramática na l’Ange Fou International School of Corporeal Mime de Londres.

 

 INSCREVA-SE