Parque de instalações

As instalações da Fazenda Serrinha são obras de arte desenvolvidas durante os Festivais por artistas convidados.

Em contínuo movimento de criação e recriação, as obras integram o processo de recuperação da paisagem da fazenda, contribuindo com o esforço de recuperação dos ambientes naturais ao dar novos significados a eles e experimentá-los de forma harmoniosa e livre.

Unidas a uma tradição que teve início nos anos 1960, essas instalações não se encaixariam nos espaços neutros dos museus e das galerias de arte – os chamados cubos brancos. São trabalhos que, por ocuparem a paisagem, ampliam as possibilidades de percepção estética e se abrem a relações múltiplas de interação não apenas com as pessoas, mas também com todo o entorno.

Obras construídas especificamente para os espaços que ocupam – site specifics -, possuem caráter dinâmico e vivo, ao incorporar a ação do tempo na sua constituição. Algumas são permanentes; outras vão desaparecendo ao sabor do sol, da chuva e dos ventos.

Em 2017, o parque ganha uma obra do artista francês Jean Paul Ganem. Ocupando uma antiga área de pastagem, trata-se de um trabalho de land art de grandes dimensões feito com plantas, para ser visto do alto, do mirante da Serrinha.

 

Conheça as obras permanentes do parque: